Tratamento com células-tronco mesenquimais é aprovado na Europa

A Comissão Européia aprovou em março deste ano a comercialização do Alofisel® – também conhecido como darvadstrocel, anteriormente chamado de Cx601 – um medicamento à base de células-tronco mesenquimais para o tratamento de fístula perianal complexa em pacientes adultos com doença de Crohn.
A doença de Crohn é uma doença inflamatória crônica, que pode se manifestar em qualquer parte do trato gastrointestinal – desde a cavidade oral até a região anal – afetando na maior parte dos casos a porção final do intestino delgado e o intestino grosso.
Cerca de 30 a 40% dos pacientes com a doença apresentam fístula perianal, sendo a maioria das fístulas classificadas como complexas, que são as mais difíceis de tratar.
O Alofisel® é um tipo de medicamento composto por células-tronco mesenquimais humanas, extraídas do tecido adiposo (gordura) obtido em procedimentos de lipoaspiração de doadores adultos, que foram submetidas à expansão (multiplicação) celular. 
Quando o Alofisel® é injetado na fístula perianal, as células-tronco mesenquimais podem ajudar a reduzir a inflamação e promover o crescimento de novos tecidos. Esse processo estimula a fístula a cicatrizar e fechar.
Tratamentos à base de células-tronco mesenquimais aprovados para uso
Você sabia que há terapias à base de células-tronco mesenquimais disponíveis para comercialização e uso em certos países?  Confira a seleção abaixo e suas indicações de uso:

Seleção de terapêuticas aprovadas

  • Alofisel®: aprovado na Europa, para fístula perianal complexa em adultos com doença de Crohn.
  • TEMCELL® HS: aprovado no Japão, para rejeição após transplante de medula óssea.
  • Stempeucel®: aprovado na Índia, para isquemia crítica de membro em pacientes com doença de Buerger (tromboangeíte obliterante).
  • Cartistem®: aprovado na Coréia, para defeitos de cartilagem do joelho em pacientes com osteoartrite degenerativa ou por trauma repetitivo.
  • Cupistem®: aprovado na Coréia, para fístula anal em pacientes com doença de Crohn.
  • Cellgram®-AMI: aprovado na Coréia, para infarto agudo do miocárdio reperfundido por angioplastia coronariana dentro de 72h após dor torácica.

*Referência: Nat Biotechnol