Método de introdução alimentar estimula autonomia dos bebês

Criado pela britânica Gill Rapley, o Baby Led Weaning propõe que crianças, a partir dos seis meses, se alimentem sozinhas e com as próprias mãos

Um método de introdução alimentar bastante conhecido na Europa e Estados Unidos têm ganhado cada vez mais adeptas no Brasil pelos benefícios que traz para o bebê. O Baby Led Weaning (desmame guiado pelo bebê) sugere que, a partir dos seis meses, as crianças se alimentem sozinhas com as próprias mãos. No lugar da papinha, os pais oferecem frutas e legumes em tamanhos grandes para que o bebê possa segurar e comer o quanto ele quiser.
O BLW possibilita que o bebê desenvolva autonomia, ajuda na coordenação motora e na interação com os familiares. Além disso, especialistas afirmam que com a técnica, o bebê passa a entender o mecanismo de engasgo e tenta, por conta própria, evitá-lo. Para o risco ser ainda menor, devem ser evitados pedaços muito pequenos de alimentos. No entanto, a criança deve sempre ser monitorada.
Apesar dos benefícios, especialistas alertam que o método, criado pela consultora em saúde Gill Rapley, deve ser aliado a papa principal que também é fundamental na dieta. Se o próprio bebê se autoalimentar sempre, ele provavelmente não irá ingerir a quantidade suficiente de nutrientes. Portanto, a alimentação deve ser feita de forma mista. Em caso de dúvidas, fale com seu pediatra para saber como aplicar a técnica da melhor forma com seu filho.
Algumas dicas para quem pretende introduzir o BLW
– O bebê deve estar sentado em uma cadeirinha e os alimentos podem ser oferecidos diretamente na bandeja;
– Alimentos com sementes grandes, como cerejas e azeitonas, não devem ser oferecidos;
– Os alimentos devem ser introduzidos aos poucos de forma diversificada;

– A comida deve ser cortada em palitinhos e com poucos temperos;

– Evitar alimentos alergênicos, como amendoim e trigo, e pedaços muito pequenos, que as crianças podem aspirar;