Avó, mãe e netos

Todo mundo já ouviu a famosa frase: “O papel dos pais é educar os filhos; o dos avós é mimar os netos”. Neste Dia dos Avós vamos falar sobre essa relação linda mas, por vezes, conturbada.

Os avós oferecem sabedoria, experiência, carinho e amor. Porém, quando os netos entram em cena, em alguns momentos essa relação pode ficar complicada e até causar atritos. Nada mais natural. De um lado, os pais criam uma série de regras na hora de educar seus filhos. Do outro, os avós distribuem mimos e, muitas vezes, esquecem dos limites que os pais criaram para a criança. Para escapar dessa saia-justa, a primeira regra é definir o papel de cada um na vida dos pequenos. A educação é responsabilidade dos pais, e cabe a eles decidirem como conduzir a situação.

Quando essas funções estiverem bem claras, ficará mais fácil lidar com os desafios que aparecem. No entanto, você também vai descobrir que a avó é quase uma enciclopédia de dicas sobre a maternidade. Pesquisadores da Escola de Saúde Pública Johns Hopkins, nos Estados Unidos, descobriram que nenhum lugar do mundo é mais seguro para um bebê do que o colo da avó. Concluiu-se que deixar os filhos sob o cuidado dos avós pode diminuir o risco de acidentes pela metade. Isso acontece por que os avós realizam menos tarefas simultaneamente do que os pais.

O problema surge quando as vovós, por se considerarem muito experientes, quere tomar conta da situação, desrespeitando as regras das mamães.  Nesse caso é melhor ter uma conversa franca. Trata-se de um diálogo difícil mas, se for bem conduzido, trás bons resultados a família.