Como identificar e lidar com o estresse infantil? | Hemocord Magazine
Estresse Infantil

Como identificar e lidar com o estresse infantil?

Seu filho está reclamando ou chorando demais? Come compulsivamente, como nunca comeu antes? Dá respostas mal-educadas e está sempre de mau humor? O que parece birra pode significar algo bem mais profundo: estresse infantil.

Crianças podem ficar tão estressadas quanto os adultos. Mas como identificar os sintomas do estresse infantil e lidar com ele da melhor forma possível?

Estresse infantil: causas e sintomas

As causas do estresse infantil, assim como no estresse que atinge adultos de todas as idades, são diversas e dependem de muitos aspectos.

O suporte familiar, por exemplo, é um dos fatores mais relevantes: quanto menos a criança se sente acolhida e apoiada por sua família, maior é a possibilidade de apresentar estresse infantil.

O ambiente escolar também é um fator relevante de várias maneiras. O tipo de escola frequentada, a série cursada e os métodos utilizados em sala de aula podem influenciar no estado emocional da criança e deixá-la estressada.

Além disso, problemas que estressam adultos também podem estressar crianças: crises financeiras, desemprego dos pais, doenças graves, a perda de alguém importante ou divórcio na família podem agravar o quadro.

Somadas a tudo isso, estão as pressões que a família, os professores e os amigos colocam nas crianças sem perceber.

Outros exemplos incluem excesso de atividades extracurriculares, pressão para se encaixar em um grupo, medo de não corresponder às expectativas e outros sentimentos do tipo, que acabam sendo vetores para o estresse.

Na maioria das vezes, o estresse infantil passa despercebido porque adultos tendem a acreditar que crianças não têm motivos para ficarem estressadas, e normalmente confundem os sintomas com outras doenças.

Alguns exemplos de sintomas comuns do estresse infantil são:

  • Choros e reclamações constantes;
  • Dores de cabeça e de barriga;
  • Pesadelos e problemas para dormir;
  • Distúrbios nos hábitos alimentares, como aumento ou diminuição significativa do apetite.

Mas o que os pais podem fazer para lidar com essa situação?

Lidando com o estresse infantil

Apesar de trazer desconforto e problemas para as crianças, o estresse infantil pode ser deixado para trás com algumas atitudes dos pais que vão ajudar o filho a se sentir mais tranquilo e relaxado.

Veja a seguir três maneiras de lidar com o estresse infantil:

Identifique a causa do problema

Saber o que está causando o estresse é o primeiro passo para lidar com ele.

É um problema na escola? Converse com os professores e diretores para todos resolverem juntos.

É um problema em casa? Entre em consenso com todos os membros da família e chegue a uma solução que possa tranquilizar a criança.

Invista em atividades desestressantes

Atividades desestressantes são aquelas que aumentam a produção de endorfinas (neurotransmissores do bem-estar), como a prática de esportes e brincadeiras no parque, ou que promovem o convívio social, como chamar os amigos para uma festa do pijama ou passear com a família. Momentos assim ajudam a criança a se sentir segura e acolhida.

Busque ajuda

Assim como os adultos, as crianças também podem precisar de ajuda profissional. Psicólogos infantis estão preparados para lidar com qualquer tipo de estresse e podem ajudar seu filho a se sentir mais relaxado.

A infância é tão cheia de problemas, preocupações e sentimentos intensos quanto a vida adulta. Por isso, tente sempre compreender seu filho e apoiá-lo nesses momentos.

Conhecer as transformações que acontecem em cada idade é uma maneira de entender melhor seu filho. Quer um exemplo? Saiba mais sobre a crise dos 2 anos.