A importância de ter hábitos saudáveis na gravidez

A importância de hábitos saudáveis na gravidez

Quando uma mulher engravida, tudo o que ela faz com o próprio corpo pode afetar o bebê em desenvolvimento, desde o modo como se exercita até sua alimentação.

Por isso, é importante que ela se esforce para se manter saudável – o que, consequentemente, traz mais saúde para o seu filho. Quando os hábitos da gestante são ruins, eles podem trazer problemas irreversíveis para o bebê.

Você sabe quais são os riscos associados ao consumo de álcool e ao tabagismo durante a gestação? Veja a seguir:

Efeitos deletérios do álcool e do tabagismo na gestação

O consumo de álcool e o tabagismo durante a gestação estão entre as principais causas evitáveis de problemas de saúde para a mãe e para o bebê.

O álcool, droga de abuso comumente consumida, pode afetar o desenvolvimento de diversas estruturas importantes no corpo da criança.

O consumo pode gerar desde problemas sutis até o quadro completo da Síndrome Alcoólica Fetal (SAF), um transtorno caracterizado por retardos no crescimento do feto, anormalidades na face do recém-nascido, microcefalia e alterações cognitivas.

A SAF pode acarretar em diversos problemas para a criança, incluindo deficiências de aprendizado e memória, déficit de atenção e hiperatividade.

As bebidas alcoólicas também devem ser evitadas durante a amamentação, porque parte do álcool ingerido pela mãe passa pelo leite e, desta forma, também é consumido pelo bebê.

Isso pode afetar o desenvolvimento, sono e funções relacionadas ao aprendizado e memória da criança.

O hábito de fumar cigarro, ainda muito comum na população, também tem efeitos deletérios ao bebê em desenvolvimento.

O tabagismo durante a gestação aumenta o risco de abortos espontâneos, pode causar restrição do crescimento do feto e prematuridade, e é considerado fator de risco para a síndrome da morte súbita infantil.

Mas não somente o fumo ativo causa problemas: o fumante passivo também está exposto a diferentes componentes tóxicos presentes na fumaça do tabaco.

Já se sabe que o fumo passivo regular está relacionado ao desenvolvimento de câncer, doenças cardíacas, acidente vascular cerebral (AVC) e problemas respiratórios em adultos.

Gestantes que convivem com fumantes durante a gravidez possuem maior risco de sofrer complicações na gestação, e são mais propensas a ter bebês com baixo peso ao nascer.

O consumo de álcool e o tabagismo na gestação é um problema social de saúde, que deve ser combatido com ajuda médica especializada e com o apoio da família.

Saber o que acontece durante a gravidez é essencial para entender os riscos associados ao tabagismo e ao consumo de álcool, e para ter mais conhecimento a fim de aprimorar os cuidados de saúde da mãe e do bebê.

As 12 primeiras semanas de gestação são marcadas por modificações profundas no corpo. Você pode descobrir quais são neste post!