cordão umbilical para família

Descarte do cordão umbilical: desperdício de células com potencial terapêutico

Muitas pessoas não entendem a importância de armazenar  as células do cordão umbilical do recém-nascido. Outras pensam que só quem pode contratar os serviços de um banco privado/familiar pode armazenar as células do cordão umbilical. Na maioria dos casos, o cordão umbilical é descartado, sem pensar sobre seu destino após o nascimento do bebê.

Mas descartar o cordão umbilical é um grande desperdício de células com potencial terapêutico. No texto de hoje, falaremos o quanto o armazenamento do cordão é importante e como ele pode ser feito mesmo por quem não tem acesso a um banco privado/familiar. Confira!

Cordão umbilical: desperdício no descarte

O principal ponto sobre o descarte do cordão umbilical é o potencial desperdiçado quando se faz isso. Isso porque o cordão é rico em células-tronco, além de outras células jovens, que possuem potencial benéfico no tratamento de várias doenças. Como a maioria das famílias não sabe a importância desse material, ele acaba sendo descartado como lixo hospitalar depois do parto.

Mas o que são células-tronco? Elas são células com capacidades especiais, que podem ser caracterizadas pela sua imaturidade, e por conseguirem se auto renovar (gerando células idênticas à de origem) e originar células diferenciadas, com função especializada.

O sangue que corre nos vasos do cordão umbilical e o próprio cordão umbilical são fontes ricas em células-tronco. Atualmente, o sangue de cordão – rico em células-tronco hematopoiéticas – tem aprovação para ser utilizado nos casos onde há indicação de transplante de medula óssea, no tratamento de doenças como leucemia, linfomas, imunodeficiências, entre outras condições. Além disso, o potencial terapêutico  do sangue de cordão  e das células-tronco obtidas do tecido de cordão – as células-tronco mesenquimais – está sendo evidenciado em diversos estudos clínicos (em humanos), que buscam alternativas seguras e eficazes para o aumento da qualidade de vida de pacientes com doenças comuns, incluindo doenças cardíacas, paralisia cerebral, diabetes mellitus e autismo.

O especialista Niranjan Bhattacharya diz que as propriedades  do sangue de cordão umbilical podem evitar as possibilidades de infecções ou rejeições por ainda ser um sangue puro, sem exposição a tantas influências externas. O armazenamento do cordão umbilical é importante para possibilitar que todos esses benefícios sejam aproveitados por cientistas, médicos e pacientes no mundo todo. Mas como você pode garantir que isso será feito?

O que fazer para que o cordão umbilical não seja descartado após o parto?

Você deve estar se perguntando, agora, o que fazer para que o cordão umbilical seja armazenado após o nascimento do bebê. É possível evitar o descarte doando o cordão para um banco público da rede BrasilCord. No banco público, o sangue de cordão umbilical é coletado por um profissional no momento do parto. Nesse caso, não há qualquer custo para a família, porém os pais perdem o direito sobre a amostra e o material fica disponível para uso por qualquer pessoa. Na rede Brasilcord, o tecido do cordão umbilical (rico em células mesenquimais) não é coletado.

No caso dos bancos privados/familiares como o Hemocord, a família tem a opção de contratar os serviços de coleta e armazenamento do sangue e/ou do tecido de cordão umbilical. A coleta do material é realizada no momento do parto por um profissional treinado e capacitado. Esse material permanece sendo de responsabilidade dos pais ou responsáveis legais até que a criança atinja a maioridade. Nesse caso, as células do cordão umbilical ficam disponíveis para o cliente que contratou o serviço do banco, garantindo maior segurança e a disponibilidade da amostra para a família.

O cordão umbilical é uma fonte de células que podem ajudar muitos pacientes a terem uma vida melhor, no presente e no futuro. Agora que você conhece as opções de armazenamento, é importante repensar sobre o descarte de um material que tem potencial de salvar vidas.

A importância do sangue de cordão já foi assunto até em novela brasileira. Você assistiu?