Artigo: Uso de células-tronco mesenquimais em pacientes com osteoartrite de joelho

Artigo: Uso de células-tronco mesenquimais em pacientes com osteoartrite de joelho

Segundo os autores, os resultados indicam um caminho promissor para uma terapia celular simples, com repetidas aplicações, sem a necessidade de procedimentos cirúrgicos invasivos.

 

Este artigo, publicado em 2018, aborda o uso de células-tronco mesenquimais (CTMs) provenientes do tecido de cordão em pacientes com osteoartrite sintomática de joelho – amostra composta por homens e mulheres, com média de idade de 56 anos. O estudo foi coordenado pelo médico e pesquisador  Francisco Espinoza, MD, do departamento de reumatologia da Universidade de los Andes, em Santiago do Chile.

Trata-se de um estudo clínico fase I/II, randomizado, controlado e duplo cego, o qual mostrou que múltiplas doses de CTMs aplicadas via injeção intra-articular nos joelhos dos pacientes é um procedimento seguro, e demonstrou ser eficaz em relação ao grupo controle e ao grupo que recebeu apenas uma dose de CTMs, com resultados clínicos significativos para o tratamento da dor a longo prazo.

 

OS AUTORES SOBRE A IMPORTÂNCIA DO ESTUDO:

“A osteoartrite é a principal disfunção musculoesquelética incapacitante em adultos, para qual os tratamentos disponíveis oferecem apenas benefícios marginais. Esse estudo fornece evidências de segurança e eficácia de uma fonte celular alogênica muito acessível, que não havia sido testada na osteoartrite de joelho, apesar de suas vantagens biológicas bem conhecidas. Mesmo que esses resultados devam ser confirmados em estudos clínicos maiores, eles apontam o caminho para uma terapia celular simples e com possibilidade de repetidas aplicações, sem necessidade de procedimentos cirúrgicos invasivos.”

Confira a íntegra do artigo original clicando aqui.