Vantagens do parto normal

É cada vez mais comum que as mulheres optem pela cesárea na hora de trazer o seu bebê ao mundo. Porém, quando não existe complicação com a gestante nem com a criança o melhor é seguir o rumo da natureza e deixar que o bebê escolha o melhor momento para nascer.

O parto normal é o desfecho natural de uma gravidez, então por que fugir dele antes mesmo de saber se uma cesárea é de fato indicada para o seu caso?

Quando nascida em um parto normal a criança respira melhor. Isso porque quando passa pelo canal da vagina, o tórax do bebê é comprimido, assim como o resto do seu corpo fazendo com que o líquido amniótico de dentro dos seus pulmões seja expelido pela boca, o que facilita  a primeira respiração do recém nascido.

Outra vantagem é a aceleração do processo de descida do leite materno.  Pois durante o trabalho de parto o organismo da mãe libera os hormônios ocitocina e prolactina, que facilitam a chegada do leite junto com a chegada do recém nascido.

Enquanto uma cesariana recebe alta entre 60 e 72 horas após o parto, a recuperação do parto normal é muito rápida. Normalmente em 48 horas após o nascimento, a nova mamãe já pode ir para casa com seu bebê.

Um motivo que afasta as futuras mamães da ideia do parto normal é o mito da dor.  Muito se fala sobre a intensidade da dor e alguns dizem que ela chega a ser insuportável para a mulher.  Porém não é bem assim, se a gestante receber o apoio e informações necessárias durante a gravidez ela com certeza vai estar preparada para enfrentar as dores do parto, justamente por entender o que estará acontecendo com o seu corpo naquele momento. E em casos onde a dor seja realmente muito forte, sempre se pode optar pela analgesia. Com ela a paciente não sofre, mas também não perde totalmente a sensibilidade. Dessa forma, ela consegue sentir as contrações e até ajudar a impulsionar a criança para fora.

Porém a maior razão para optar por um parto normal é a segurança. Pois como em qualquer cirurgia, a cesárea envolve riscos de infecção e até risco de morte da criança. Estima-se que cerca de 12% dos bebês que nascem de cesariana vão para a UTI. No parto normal, esse número cai para 3%.

Cada caso tem suas particularidades, o melhor é conversar com seu médico e decidir qual a opção ideal, para você e seu bebê passarem por esse momento com tranquilidade e segurança.