Rompeu ou não rompeu a bolsa?

Principalmente se você é mãe de primeira viagem, e está no final da gestação, deve estar ansiosa para saber como vai ser na hora em que a bolsa amniótica romper.



Na maioria das vezes, o rompimento da bolsa provoca um vazamento tipo “enxurrada”. Tem mulher que sente como se fosse uma um xixi descontrolado. Outras, dizem duvidar, devido à pequena quantidade de líquido que saiu. Mas, na verdade, o fato de haver uma perda de líquido não significa que a bolsa rompeu.

Você sabia que a cabeça do bebê, quando está bem encaixada na região pélvica, pode funcionar como uma “tampa” à prova de grandes vazamentos? É por isso que pode acontecer o rompimento da bolsa e não haver muita perda de líquido. Por outro lado, quanto mais avança a gestação, mais o bebê pressiona a bexiga, consequentemente, escapes de urina podem acontecer, confundindo a futura mamãe. Uma dica para diferenciar o líquido amniótico de urina é o cheiro característico de amônia ou água sanitária.

O importante mesmo é ficar atenta e sempre manter seu médico informado, principalmente se você estiver com menos de 37 semanas. O obstetra tem de avaliar o que está acontecendo e, até mesmo, se há a necessidade de realizar o parto ou de aguardar mais tempo. Se estiver com mais de 37 semanas, prepare suas coisas e as do bebê e vá para a maternidade. Mas, calma! Tome seu banho com tranquilidade antes, pois na gestação do primeiro filho o parto costuma ser mais demorado para acontecer.