Dia Mundial da Amamentação: um ato de amor que só traz benefícios

Você sabia que a amamentação só faz bem para a saúde e a beleza da mamãe e do bebê? Ao contrário do que muitas mamães imaginam, esse ato de amor, além de não causar flacidez nos seios, ajuda a perder o peso ganho durante a gestação.
Pesquisas realizadas sobre os benefícios da amamentação esclarecem que, para a saúde da mulher, amamentar o bebê exclusivamente com leite materno nos primeiros 6 meses de vida favorece a perda de, em média, 500g por semana. Estudos demonstraram também que a mulher corre menos riscos de desenvolver câncer de mama e ovário, de sofrer fraturas no quadril por osteoporose quando chegar à menopausa, de desenvolver hipertensão e problemas cardíacos.
Segundo especialistas, esse contato entre a mãe e o bebê durante a amamentação tem um efeito antiestresse de longa duração – relacionado com a oxitocina (mais conhecida como o hormônio do prazer) produzida durante o aleitamento –, além de reduzir o risco de diabetes, auxiliar na recuperação do útero e diminuir a ocorrência de hemorragia e de anemia pós-parto.
Além dos aspectos físicos, há ainda os benefícios relacionados a fatores emocionais. A amamentação estabelece uma ligação mais íntima entre mãe e filho, oferecendo maior garantia de equilíbrio e de segurança ao bebê, estreitando esse vínculo e construindo momentos insubstituíveis.
Por isso, não deixe de amamentar o seu bebê, pois só o leite materno tem a proporção exata de nutrientes e de anticorpos necessários para protegê-lo, proporcionando o necessário para ele crescer forte e saudável.