Chupetas e mamadeiras personalizadas trazem risco para a saúde das crianças

As chupetas e mamadeiras personalizadas são a nova moda entre as mamães. Mas os objetos de desejo que ficaram populares na internet podem comprometer a saúde das crianças. Esses produtos são modificados manualmente, o que impossibilita a fiscalização. Conforme o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), há perigo de sufocamento da criança ao ingerir ou inalar peças que contenham com cristais ou brilhantes, podendo levar a óbito ou até mesmo a contaminação pelos metais pesados presentes nesses enfeites aplicados.
O Inmetro prepara uma portaria que deve entrar em vigor a partir de julho para proibir a venda desses produtos em todo o país. Até o dia 19 de junho, a sociedade pode participar, enviando relatos de acidentes e sugestões para o Inmetro ([email protected]), que analisará todas as contribuições antes de publicar a portaria definitiva. Após o cumprimento do prazo de adequação, os estabelecimentos (lojas físicas e virtuais), onde forem encontradas irregularidades, estarão sujeitos às penalidades previstas na lei, com multas que variam de R$ 100 a R$ 1,5 milhão.