Chupeta: amiga ou vilã?

A decisão de aderir ou não ao uso da chupeta é bastante delicada. É preciso lidar com os prós e contras (que são muitos!). Até mesmo médicos e especialistas se dividem a respeito desse assunto.

Crianças que usam chupetas tem maior facilidade de dormir sozinhas, sem precisar do peito da mãe. Os bebês se acalmam rapidamente quando oferecida a chupeta e dão uma folga para os seus pais, especialmente à noite. Porém, não traz só benefícios à vida do pequeno. Existem muitos estudos que mostram que mulheres que deixam seus filhos usarem chupeta têm maior probabilidade de desmamar os bebês mais cedo.

Outro grande problema proveniente do uso da chupeta é o desenvolvimento dos dentes. O uso prolongado de chupeta e o costume de chupar o dedo podem prejudicar sua formação. Esse problema costuma exigir o uso de aparelhos ortodônticos.

Por isso desse acessório deve ser decidido em conjunto pelos pais. Se após pesar os prós e os contras decidirem adotá-la, tome alguns cuidados:

– Escolha um modelo anatômico, pois causa menos problemas na dentição.

– Nunca molhe a chupeta no açúcar, mel ou outra substância doce qualquer. Pois poderá provocar cárie.

– Sempre esterilize a chupeta antes de oferecê-la ao bebê.

– Observe se a chupeta está em perfeito estado, se não apresenta furos ou rasgos.

– Tenha outra chupeta reserva sempre, para qualquer eventualidade.

– Planeje uma estratégia para a retirada da chupeta até os três anos de idade.