Brasileiros poderão realizar tratamento com células-tronco para condições neurológicas nos Estados Unidos

Hemocord dá suporte e orientação às famílias que mantém suas amostras criopreservadas

Recentemente a empresa americana Cryo-Cell International celebrou um contrato de licença exclusiva com a Universidade de Duke. Este acordo permitirá que a Cryo-Cell desenvolva terapias de sangue e tecido do cordão umbilical para crianças e adultos para uma variedade de doenças que atualmente têm tratamentos limitados ou inexistentes. A Cryo-Cell, que está sediada no Estados Unidos, planeja abrir clínicas onde os pacientes possam receber esses tratamentos em ensaios clínicos ou como parte de um protocolo de acesso expandido antes de aprovados pelo FDA como tratamentos padrão. A previsão é que a clínica esteja em funcionamento a partir do segundo semestre de 2022.


Esse acordo beneficia as famílias brasileiras que têm sangue e/ou tecido do cordão umbilical armazenados e desejam utilizá-los para tratamento de doenças neurológicas na família. Isso porque os pacientes não precisam ser clientes dos serviços de sangue e tecido do cordão umbilical da Cryo-Cell para ter acesso ao tratamento na clínica que está sendo montada.

Os pacientes poderão se beneficiar do acesso ao tratamento de autismo, paralisia cerebral e outras lesões cerebrais. “Todos os nossos clientes que desejam utilizar o sangue de cordão para tratamento destas doenças neurológicas na Cryo-Cell já podem preencher o formulário clicando aqui. Nossa equipe está à disposição para auxiliar o preenchimento e informar as questões técnicas. É uma felicidade para o Hemocord contribuir para o tratamento de tantos pacientes e fazer a diferença na vida destas famílias”, adianta Dra Karolyn Sassi Ogliari, médica Diretora do Hemocord.

Outro avanço interessante é o fato de estudos apontaram melhorias no comportamento de crianças autistas após tratamento com sangue do seu próprio cordão.

Fontes consultadas: Cryo-Cell. Treatment possibilities. Disponível em: >https://www.cryo-cell.com/treatments-and-research/treatment-possibilities <