Afinal, o que são células-tronco?

Você já deve ter ouvido falar sobre células-tronco. Talvez não saiba exatamente o que é, mas deve imaginar que serve para alguma coisa importante. Pois bem, as células-tronco são células que apresentam grande capacidade de transformação. Graças a isso podem formar ou regenerar diferentes tecidos do corpo humano e são encontradas em embriões, tecidos adultos (como sistema nervoso, fígado, intestino e medula óssea) e no sangue de cordão umbilical de recém-nascidos.

As células-tronco obtidas através do sangue do cordão umbilical do bebê são coletadas por um profissional na hora do parto. Esse sangue é congelado e armazenados em laboratórios especializados, pois possui um grande potencial terapêutico. Assim como a medula óssea, o sangue do cordão pode tratar doenças ligadas ao sangue como deficiências de coagulação e da imunidade, além de cânceres no sangue. Como possui células muito jovens, as chances de rejeição na hora de um transplante, por exemplo, são bem menores comparados ao da medula óssea. Além disso, como nunca foram expostas à poluição, radiação ou infecções, são células mais sadias, com menos chances de transmissões de doenças virais e com menos mutações no seu DNA. As células-tronco da medula óssea e do sangue do cordão são as únicas aprovadas para uso até hoje no mundo.

Mas são diversas as doenças que podem ser curadas mediantes o uso de células-tronco: Leucemias, mielomas, linfomas, anemias, osteoporose, deficiências imunológicas, doenças metabólicas são algumas delas.

Estudos mostram uma forte tendência para o futuro com a cura para algumas outras doenças, como diabetes tipo 1, lesões raquimedulares, esclerose múltipla, lesões cerebrais, ósseas e articulares, doenças cardíacas (infarto, insuficiência cardíaca e doença de Chagas), entre outras.

A ciência nunca deixa de nos surpreender. É apostando nisso também, que muitas pessoas optam por armazenar células-tronco do sangue do cordão umbilical de seus pequenos, aproveitando a única oportunidade para o armazenamento dessas células de ótima qualidade em alta concentração.

Fonte: ATMO