Primeiros sintomas de gravidez

Quais são os primeiros sintomas de gravidez?

Perceber a gravidez é um verdadeiro desafio para a maioria das mulheres. Muitas percebem somente quando a menstruação não vem, o sintoma ‘clássico’, consagrado pelas mídias, mas que nem sempre é um indicativo de que temos uma nova mamãe no mundo. E qual é o sintoma característico da gravidez? É possível responder essa dúvida com outra pergunta: quais são os primeiros sintomas de gravidez?

Diagnóstico de gravidez

Assim como a menstruação atrasada, outros sintomas já são conhecidos, também muito reproduzidos em filmes, novelas e séries, como as náuseas, o aumento de apetite e a aversão a cheiros e aromas, outros são menos difundidos, mas também podem ocorrer. Falaremos sobre todos eles a seguir.

Sintomas físicos da gravidez

Quando uma mulher está grávida, os primeiros sintomas a serem percebidos são físicos. A gestação provocará muitas mudanças físicas no corpo da futura mamãe. Isoladamente, porém, a maioria dos sintomas também podem indicar outros problemas de saúde ou necessidades do corpo, por isso, é sempre importante estar em dia com as visitas ao médico.

Enjoos e náuseas

Enjoos e náuseas não tem hora para aparecer no começo da gestação, agravados por períodos de jejum. As náuseas costumam aparecer somente nas primeiras semanas após a concepção e não vem para todas: algumas mulheres podem nem sentir enjoos durante a gestação.

Fome fora de hora e desejos “de grávida”

Fome fora de hora significa acordar com fome no meio da madrugada ou imediatamente após ter feito uma refeição. Essa fome costuma vir com um desejo repentino de comer alguma coisa de qualquer jeito. Ambos os casos isolados podem não indicar nada, mas se ocorrerem junto à menstruação atrasada ou outros sintomas, vale fazer um teste de gravidez.

Paladar e olfato aguçados e salivação

Sabe aquela comidinha ou bebida que você tanto gostava? Ou aquele seu perfume preferido? Se o cheiro e o aroma deles começarem a te provocar enjoo repentino é outro indicativo do início da gestação. A aversão a cheiros fortes no início da gravidez é muito comum, inclusive com vômitos após cheiros acentuados, como de cigarro, café, produtos de limpeza ou gasolina. Na gestação, paladar e olfato ficam aguçados e no início da gravidez é possível sentir cheiros nunca percebidos.

Já o aumento da salivação perdura por toda a gravidez e é absolutamente normal.

Menstruação atrasada

Como dissemos anteriormente, menstruação atrasada é um sintoma bastante conhecido do início da gestação. Principalmente para mulheres com ciclos menstruais regulares, se a regra atrasa, é importantíssimo fazer um teste. No caso de ciclos irregulares, considera-se a possibilidade de gravidez após o 15º dia de atraso.

A menstruação é a descamação das paredes internas do útero quando não há fecundação, a superfície do endométrio (membrana interna do útero) se rompe e é expelida pelo canal vaginal, com aparência de sangue.

Com a gestação, o corpo da mulher já não necessita mais realizar esse processo e, por isso, a menstruação atrasada se torna uma indicação mais confiável de que o bebê está vindo.

Sangramentos irregulares e cólicas

Cerca de uma semana depois da ovulação, a mulher no início de gravidez pode notar pequenos sangramentos vaginais e um pouco de cólica, características que remetem ao escape do início da menstruação para algumas mulheres, mas também indicam que o óvulo fertilizado após a concepção (zigoto) está se alojando no endométrio.

Se isso ocorrer após relações sexuais sem o uso de métodos contraceptivos, como camisinha ou medicamentos, é importante fazer o teste de gravidez.

Cansaço excessivo

O período de gestação é marcado pela alta concentração de progesterona, hormônio responsável por preparar o útero para receber o óvulo fecundado, e isso pode deixar a mulher se sentindo extremamente cansada.

Aqueles cochilos que começaram a ficar frequentes na frente da TV e os bocejos constantes durante o dia podem ser sinais de gravidez mas, isoladamente, podem indicar distúrbios, problemas de saúde ou simplesmente uma rotina atribulada.

Alterações nos seios

O escurecimento das aréolas dos seios podem indicar gravidez, principalmente para mulheres que nunca passaram pela gestação. Porém, também pode ser indício de desequilíbrio hormonal e aí é preciso consultar o ginecologista.

No começo da gestação, os seios tendem a ficarem inchados e doloridos, semelhante ao período pré-menstrual, tudo causado pelo turbilhão hormonal que o corpo está passando para se adaptar à nova vida.

Alterações nas peles

Esse turbilhão também pode provocar o aumento da oleosidade da pele, que resultam em cravos e acnes (espinhas).

Uma alimentação equilibrada, com baixo teor de óleo e gordura, e produtos de limpeza de pele podem ajudar a controlar a oleosidade e o surgimento das indesejadas marcas.

Aumento da frequência urinária

Entre os vários hormônios produzidos pela gravidez está o hormônio gonadotrofina coriônica humana (hCG), produzido pela placenta para estimular a produção de progesterona e que faz a mulher ter a necessidade de ir ao banheiro com mais frequência, inclusive durante a noite.

Por que você deve confiar nos testes de gravidez de farmácia?

Os hormônios hCG são produzidos quase exclusivamente na gestação e são os responsáveis por indicar a gravidez nos testes de farmácia, feitos com a urina. Ou seja, a mulher que obteve um resultado positivo num teste de gravidez de farmácia provavelmente expeliu o hCG no xixi e já pode marcar a consulta com o ginecologista para confirmar clinicamente a notícia.

É comum a mulher ter certeza que está grávida, mas o teste dar negativo. Se isso acontecer, o corpo pode ainda não ter começado a produzir o hormônio em quantidade suficiente para detecção, algo normal nos primeiros dias da gestação, então é importante fazer o teste novamente. O pico da presença do hormônio hCG se dá da 10ª a 12ª semana de gestação.

Como dizem: “intuição de mãe nunca falha”!