O papel dos tios no crescimento

Além de termos muitos artigos e posts com dicas sobre como os pais devem educar seus filhos, também lemos com frequência sobre a importância dos irmãos e dos avós para o crescimento da criança. Mas poucas vezes discutimos a relevância de uma figura que está sempre por perto: o tio.

Diferente da relação com os pais ou com os avós, a sociedade não vê a ligação entre tios e sobrinhos como uma obrigação. Se os avós não ligam para saber como a criança está, isso é um problema. Mas se os tios fazem o mesmo, ninguém acha tão anormal. Por isso, o relacionamento entre tios e sobrinhos é mais uma questão de convivência. Pode-se dizer, um amor mais livre.

Qual é a importância dessa figura na vida das crianças?

Uma fonte de diversão

O melhor meio de estreitar os laços entre tios e sobrinhos é com a diversão. Brincar, passear e rir muito são as chaves para aproximar a criança do adulto. Com os tios, essa é uma tarefa fácil. Como eles não têm a obrigação diária de tomar conta da criança e não são  tão rigorosos quanto à educação, podem ensinar piadas, fazer brincadeiras e levar a lugares que os pais não levam.

“O tio é aquela pessoa descontraída, que tem o papel de dar um alívio para os pais e para a criança.”, explica a psicóloga Daniela Bisorde. Ao mesmo tempo em que os tios deixam os pais livres para descansar, trabalhar ou se divertir, eles podem passar um tempo com as crianças e fazer coisas das quais elas sempre se lembrarão.

Um porto seguro

O segundo papel que os tios cumprem na vida dos sobrinhos é uma consequência do primeiro: sendo um tio divertido e brincalhão, ele se torna alguém a quem as crianças – e, mais tarde, os adolescentes – podem recorrer. “Num momento de conflito ou quando a criança precisa conversar com alguém, ela pode recorrer aos tios”, diz Bisorde.

Muitas vezes, as crianças precisam conversar com alguém e sabem que precisa ser com um adulto, para contar sobre problemas na escola, com amigos, sobre suas primeiras experiências amorosas. Até mesmo conversar sobre os próprios pais! E como não se sentem confortáveis falando disso com o pai ou a mãe, elas podem recorrer aos tios. Por isso, o tio deve se mostrar pronto para escutar, aconselhar, e dar o alento de que a criança precisa.

Um bom exemplo no crescimento

Apesar de não ter a mesma obrigação que os pais quanto à educação das crianças, os tios ainda assim não podem fugir dessa responsabilidade. Mas muito mais do que dar broncas, o que eles devem fazer é dar o exemplo. Crianças gostam de imitar tudo o que veem, então o tio deve ser alguém bom de imitar.

Seja paciente, e ela também terá paciência. Seja carinhoso, e ela também será carinhosa. Tenha respeito por todos, e ela também respeitará. O papel dos tios é serem pessoas boas em quem as crianças podem se espelhar.
E, desse modo, não só os tios mudam a vida das crianças, mas eles também são mudados pelos sobrinhos, incentivados a serem cada vez melhores para dar um bom exemplo.