Má Alimentação das Mães Impacta na Saúde dos Bebês | Hemocord Magazine

Má alimentação das mães impacta na saúde dos bebês, adverte campanha

Iniciativa da Sociedade de Pediatria do RS repercutiu internacionalmente por expor os riscos em cartazes impactantes

Uma campanha sobre aleitamento materno da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS) com o slogan “Seu filho é o que você come”, lançada nessa segunda-feira (21), causou repercussão na mídia internacional. O jornal inglês Daily Mail classificou os cartazes como “perturbadores” pelas imagens surpreendentes que têm como objetivo alertar sobre o impacto da alimentação das mães na saúde dos filhos.

Alguns especialistas criticaram a abordagem da iniciativa, que pode levar a interpretações equivocadas, como deixar subentendido que a alimentação inadequada da lactante levaria à produção de um leite ruim ou perigoso para o bebê, motivando o desmame. O aleitamento materno deve ser exclusivo até os seis meses de idade e ainda é indicado até a criança completar dois anos. No entanto, a SPRS diz que não pretende desestimular o aleitamento materno, mas sim incentivá-lo, assim como uma alimentação saudável.

Além disso, a Sociedade esclarece que a intenção é mostrar que os hábitos da mãe nos primeiros mil dias desde a gestação influenciam no crescimento e desenvolvimento da criança. A prevenção da obesidade, por exemplo, pode ser iniciada durante a gravidez, com uma dieta balanceada. Os benefícios do leite materno se refletem não apenas nos primeiros anos, mas até a fase adulta. Além de diminuir a mortalidade infantil, ele previne alergias, diminui o risco de hipertensão, diabetes, garante melhor nutrição e tem efeito positivo no rendimento escolar.