Lidar com Emoções Difíceis

Como ajudar seu filho a lidar com emoções difíceis

Mesmo que seja um aspecto que muitas vezes ignoramos, crianças têm tantas emoções quanto adultos. Elas podem ficar tristes, magoadas, frustradas, com raiva e com medo.

Temos uma tendência de acreditar que os sentimentos da criança não são tão complexos e, por isso, não sabemos como lidar quando ela os demonstra.

É muito importante que os pais não apenas aprendam a lidar com as emoções difíceis de seus filhos, mas que também ensinem as crianças a lidar com elas.

Momentos de perda, derrota, frustração, exclusão e dificuldades são ruins,  entretanto são boas oportunidades para aprender.  Você sabe como ajudá-los nesse processo?

Como ajudar seu filho a lidar com emoções difíceis

Lidar com Emoções Difíceis

O primeiro passo para ajudar seu filho a lidar com emoções difíceis é reconhecer que essas emoções começam desde os primeiros segundos de vida.

Os bebês são capazes de sentir raiva, ficar tristes e ter momentos difíceis. E assim como você deve ensiná-lo a andar, falar, se comportar, também deve ensiná-lo a lidar com esses momentos.

É a chamada alfabetização emocional, conceito formulado na década de 1990, que inclui saber comunicar seus sentimentos de forma adequada, perceber como eles estão influenciando no dia a dia e refletir como podemos lidar com eles para que não atrapalhem nossas decisões nem prejudiquem relacionamentos.

Por exemplo, muitas crianças têm medo de ir ao dentista.  Muitos cientistas já estudaram a melhor maneira de fazer com que elas se sintam mais confortáveis nessas situações, tendo em vista que crianças que tem que passar por tratamentos apresentam uma ansiedade crescente nessas situações.

A melhor estratégia encontrada é utilizada há muitos anos em vários consultórios: a recompensa ao final. Quando a criança está com medo e ansiosa, uma recompensa no fim da consulta pode deixá-la reconfortada.

Mas é importante que ela não saiba que vai ganhar alguma coisa – isso seria uma chantagem e, normalmente, não funciona.

Dicas para apoiar as crianças nas descobertas das emoções

A melhor dica para apoiar as crianças na descoberta de suas emoções é, em primeiro lugar, reconhecer esses sentimentos. Isso é um pouco mais difícil quando se trata de bebês, que têm o choro como principal reação para a maioria dos sentimentos.

Saber diferenciar o choro de dor – intenso, estridente, agitado, que pode durar por horas – dos outros já é um bom começo.

Reconhecer os sentimentos da criança e nomeá-los em voz alta vai ajudá-la a reconhecê-los também e, no futuro, ela saberá melhor o que fazer em situações como essa.

Além disso, não dispense o carinho e a atenção.

Muitas vezes, a criança reage mal às emoções porque acha que precisa chamar a atenção dos adultos para o que ela sente de qualquer jeito. Por isso, demonstre atenção, afeto e cuidado com seu filho com frequência. Ele ficará mais confortável para se expressar melhor.

Ajudar a criança  a relaxar também é uma maneira de lidar com momentos assim.

Deixe que ela tenha tempo livre para brincar, em um espaço só dela, sem distrações.

Converse com ela com calma ou cante quando ela estiver nervosa. E, especialmente, lembre-se de que você é o exemplo e mostre a ela como lida com suas próprias emoções difíceis – de forma tranquila e madura.

Ter filhos significa ter que ajudar um ser humano a aprender a viver nesse mundo, e essa tarefa exige muita dedicação e atenção. Por exemplo, você sabe como identificar se seu filho tem TDAH?