5 objetivos para os pais na educação de irmãos gêmeos
irmaos-gemeos

5 objetivos na educação de irmãos gêmeos

Criar filhos é uma tarefa que exige empenho e dedicação. Criar irmãos gêmeos, porém, exige ainda mais. Por eles terem a mesma aparência, tendemos a acreditar que são parecidos – o que vai se provando um equívoco durante a criação.

Por isso, buscar informações, bem como sugestões e conselhos de pais de gêmeos e de psicólogos, pode ajudar a educá-los da melhor forma possível.

Nós selecionamos algumas dicas que podem auxiliar na educação de irmãos gêmeos. Confira:

1. Não ver irmãos gêmeos como um só

Um dos erros mais comuns na criação de irmãos gêmeos é ver os dois como um só, o que se manifesta no dia a dia das crianças de várias maneiras. A mais conhecida, no entanto, é vestir os dois com roupas iguais.

Esse hábito, mesmo que pareça inofensivo, apaga a individualidade de cada um. O ideal é que eles usem roupas diferentes e, quando tiverem idade para escolher, possam dizer o que querem vestir, independentemente das roupas do outro.

2. Incentivar a individualidade

Pais de crianças pequenas sempre têm algumas dificuldades comuns quando se trata da criação dos filhos, mas elas podem ser mais complicadas quando se trata de irmãos gêmeos: dar os mesmos brinquedos e tratá-los da mesma maneira pode não ser o melhor caminho.

Muitas vezes, os brinquedos que um irmão gosta podem ser diferentes do que o outro gosta, assim como as atividades que eles preferem fazer. Isso porque cada um tem sua personalidade, suas particularidades, e tratar os dois exatamente da mesma maneira pode ter efeitos reversos.

Por isso, é muito importante não só respeitar esses gostos, mas também incentivá-los. Dê espaço para que cada um se expresse, desenvolva suas habilidades, e fique sozinho quando for necessário. A criança se sente mais segura e acolhida quando é livre para se expressar.

3. Não criar um “preferido”

Como é necessário duas pessoas para pegar irmãos gêmeos no colo, o mais recomendado é que os pais variem desde as primeiras semanas – e, assim, evitem criar “o preferido do pai” e “o preferido da mãe”. Esse tipo de rótulo traz problemas de insegurança e pode afastar a criança dos pais.

Do mesmo modo, tente não dar mais atenção para o filho que for mais carente ou manhoso. Depois de um tempo, ele vai perceber que seus desejos são atendidos sempre que ele faz manha – e o irmão não vai gostar das consequências desse ato.

4. Abandonar a ideia de competição

O clima de comparação e competição entre irmãos é sempre difícil, mas se torna ainda mais acirrado quando se trata de irmãos gêmeos. Tente não rotular seus filhos desde cedo como “o mais inteligente” ou “o mais engraçado” para que eles não se sintam comparados o tempo todo.

Do mesmo modo, não tente usar a competição em questões escolares, colocando suas notas lado a lado. Cada pessoa tem habilidades distintas e, mais uma vez, é importante ressaltar que irmãos gêmeos são indivíduos diferentes, e devem ser tratados como tal.

5. Incentivar a colaboração

Deixe que seus filhos descubram as próprias soluções para seus problemas diários em vez de tentar resolver tudo por eles. Isso cria um senso de colaboração e espírito de equipe que vai mantê-los unidos – mesmo quando forem muito diferentes um do outro.

Uma dica importante é não separar o quarto dos dois se eles não demonstrarem essa vontade. Muitas vezes, os pais tomam essa decisão de forma arbitrária. Pedir a opinião dos filhos e levá-la em consideração na decisão final faz com que eles colaborem e aprendam a respeitar as ideias do outro.

Quer saber mais sobre a criação de gêmeos? Leia este post para se preparar!