Hemcorod - discalculia e a dificuldade das crianças com a matemática

Discalculia: quando a dificuldade no aprendizado da matemática passa a ser um distúrbio

Aprender matemática nem sempre é fácil e natural. A tarefa pode ser difícil, tanto para as crianças que enfrentam o problema dentro e fora de sala de aula, quanto para os pais, que na maioria das vezes não sabem como ajudar.

Por isso, quando a falta de desenvolvimento e dificuldade de aprendizagem da matemática acontece, é necessário observar todo o contexto do problema. Muitas vezes a criança pode ter dificuldade de concentração e raciocínio, outras vezes pode ser só falta de interesse mesmo ou ainda o nível cognitivo da criança pode ser superestimado.

Antes de fazer cobranças desnecessárias que podem vir a desestimular o aprendizado, é importante prestar atenção no que a criança consegue, ou não, fazer. Esse cuidado deve acontecer de forma conjunta, entre pais e professores e, quando necessário, com ajuda especializada.

Dificuldade de aprendizado requer atenção

Existem casos que vão além de uma simples dificuldade de aprendizado. São os chamados transtornos ou distúrbios de aprendizagem, que podem ser bem específicos. Exemplo disso é a Discalculia do Desenvolvimento (DD), que é um transtorno no aprendizado da matemática.

O primeiro sinal, que geralmente leva à uma investigação mais rigorosa, é quando a criança é totalmente assistida em relação ao aprendizado. Ela usufrui de todos os recursos com a atenção individual dos pais e professores, mas, mesmo assim, não consegue desenvolver ou acompanhar as habilidades matemáticas indicadas para a faixa etária.

Esses sinais também podem ser observados em algumas crianças de forma precoce, antes mesmo da idade escolar. Nesses casos, os pequenos têm grandes dificuldades em relacionar os símbolos numéricos e suas proporções, além de calcular sua própria idade.

O que é discalculia e quais as principais características na infância?

Discalculia é um transtorno de aprendizado de origem biológica, caracterizado pela impossibilidade de lidar com números em seus diferentes setores conforme o esperado para a idade, a capacidade intelectual e o nível de escolaridade. O problema não está necessariamente associado com danos neurológicos. Mas quando esse é o caso, o distúrbio passa a ser classificado como acalculia. Embora os primeiros sinais de discalculia sejam identificados pelo professor em sala de aula, é necessária a intervenção de um profissional de psicopedagogia para a confirmação do diagnóstico.

Conhecido pelos termos Transtorno da Matemática ou Discalculia do Desenvolvimento (DD), o problema é um distúrbio biológico e específico, que não afeta outras áreas de aprendizado e pode ou não estar associado à dislexia.

Na infância, os principais sinais são a impossibilidade ou extrema dificuldade na identificação e classificação dos números ou realização de cálculos, seja no papel ou mentalmente. 

Isso acontece porque as crianças com esse distúrbio têm dificuldades em diferentes processos da matemática, que variam conforme a idades delas. 

As principais dificuldades apresentadas na fase pré-escolar e no ensino fundamental são:

  • Aprender a contar;
  • Reconhecer padrões de tamanhos;
  • Reconhecer símbolos numéricos;
  • Visualizar conjuntos de objetos dentro de um conjunto maior;
  • Somar e dividir quantidades;
  • Sequenciar e classificar números;
  • Compreender os sinais;
  • Lembrar da sequência das operações e montar operações;
  • Estabelecer um-a-um;
  • Calcular conforme a sequência de cardinais e ordinais.

A discalculia ainda pode ser classificada de forma mais específica, como distúrbio direcionado a seis diferentes funções: verbal, léxica, gráfica, operacional, ideognóstica e practognóstica. 

Quanto mais cedo o diagnóstico, melhor. O atraso no aprendizado pode ser enfrentado com ansiedade quando não existe um motivo aparente. Além disso, a dificuldade nos processos matemáticos pode afetar, além dos estudos, outras atividades do cotidiano. 

Pela Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde definida pela OMS, a discalculia está dentro do grupo de transtornos específicos do desenvolvimento das habilidades escolares.