Crise dos 2 anos: como lidar? | Hemocord Magazine
crise dos 2 anos

Crise dos 2 anos: como lidar?

Começa por volta de 1 ano e meio: seu filho passa a dizer “não” para qualquer coisa, a se jogar no chão quando contrariado, a brigar com todo mundo e a fazer birra. É a conhecida crise dos 2 anos que está chegando.

No texto de hoje, vamos falar dos motivos dessa crise e de como os pais podem lidar com essa situação sem perder a cabeça a todo o momento.

Por que a crise dos 2 anos acontece?

Conhecida também como “terrible two” (“terríveis 2 anos”) ou “adolescência do bebê”, a crise dos 2 anos é a fase em que a criança começa a se opor aos pais: dizer “não” para tudo, não obedecer qualquer orientação, fazer o contrário do que é pedido e discutir, atirar objetos e se jogar no chão sempre que é contrariada.

Essa fase faz parte do desenvolvimento natural das crianças. Isso porque, nessa idade, ela passa a se perceber como indivíduo, a entender suas próprias vontades e opiniões e, não vendo sua idade como empecilho, quer tomar suas próprias decisões.

Mas este não é um texto sobre “como evitar a crise dos 2 anos”. Evitá-la é impossível! Ela faz parte do desenvolvimento e é importante para que a criança descubra e entenda suas próprias emoções.

Todos os pequenos sofrem com a mistura de sentimentos que essa fase traz, mesmo que alguns tenham uma intensidade maior. O que resta aos pais é saber esperar que esse momento passe – e aprender a lidar com as birras, discussões e grandes cenas que seus filhos fazem.

Como lidar com a criança na crise dos 2 anos?

Muitos pais encontram dificuldades para lidar com as crises dos filhos e ficam com raiva da criança, gritam, perdem o controle etc. Para evitar esse tipo de situação, que só piora as reações da criança, trazemos algumas dicas de como lidar com a crise dos 2 anos:

1. Lembre-se de quem é o adulto

Todo mundo que tem filhos passa por situações semelhantes, então, não se deixe abalar pela vergonha, frustração ou raiva nesse momento. Perder o controle vai fazer com que seu filho pense que você é uma criança, como ele.

Agir com maturidade e racionalidade, mesmo que seja difícil, é o que vai mostrar que você é o adulto responsável, que sabe o que é melhor para ele.

2. Explique as consequências de antemão

Antes mesmo de sair de casa, explique ao seu filho onde vocês estão indo, o que vai acontecer nesse lugar e o que ele não pode fazer por lá.

Por exemplo: “estamos indo ao mercado comprar o que falta em casa. Eu tenho uma lista, e não vou comprar nada que não estiver na lista. Você não deve tirar nada do lugar e nem brigar com a mamãe e o papai”.

Além disso, ele deve saber o que acontece caso ele quebre as regras. Ele fica de castigo? Perde pontos? Fica sem algum brinquedo de que goste?

3. Espere a crise acabar para conversar

Se ele estiver chorando, se atirando no chão, brigando com todo mundo, espere esse momento passar – pode demorar, mas vai passar – e converse com seu filho.

Diga que entende que ele esteja triste, com raiva, magoado, mas que isso não é motivo para ele agir dessa forma.

4. Tente evitar situações de crise

Poupe-se o trabalho e evite situações em que seu filho tem crise – se elas puderem ser evitadas. Ele fica descontrolado sempre que vocês vão a uma loja de brinquedos? Não o leve a lojas de brinquedos. Algumas vezes, será impossível evitar, então tente se dar essa folga quando puder.

5. Afirme que ele é amado

Mesmo depois de uma grande crise, em que vocês brigaram ou ele foi violento, afirme que não gostou da atitude, mas que gosta dele. A criança pode se sentir muito perdida nessa fase, e o amor dos pais é essencial para que ela volte a se encontrar.

Esse momento é tão difícil para os pequenos quanto é para os pais. Paciência, amor e compreensão são essenciais nessa época. Procure se acalmar para que seu filho também se acalme e, juntos, vocês podem passar pela crise dos 2 anos.

Nessa mesma época, as crianças começam a ter dúvidas sobre assuntos mais delicados e a fazer perguntas que deixam os pais sem palavras. Quer saber como lidar com isso? Continue sua leitura neste artigo!