O seu filho está sofrendo bullying na escola? Saiba como identificar
bullying

O seu filho está sofrendo bullying na escola?

Bullying é um tema que vem sendo discutido há muitos anos e que nunca parece sair de pauta. Não por menos: ele continua sendo uma realidade nas escolas e molda a vida de milhares de crianças.

Mas o que é exatamente o bullying? Como ele acontece? E como saber se seu filho está passando por isso?

Confira no texto abaixo!

Bullying: o que é e como acontece

A palavra bullying vem do inglês, e é derivada de bully, que significa tirano, “valentão”, alguém que pratica violência. A Lei Federal nº 13.185/15 traduziu o termo para intimidação sistemática.

De acordo com as renomadas autoras internacionais Jane Middelton Moz e Mary Lee Zawadski, bullying é a crueldade deliberadamente voltada aos outros – com a única intenção de infligir sofrimento psicológico e/ou físico. Essa intimidação pode ser feita de forma verbal, física, social ou geral, que é quando as três formas acontecem ao mesmo tempo.

Apesar de normalmente ser observado nas escolas, o bullying também pode ser identificado em outros ambientes, como o de trabalho, o familiar e até mesmo no mundo virtual.

Ele ocorre sempre de forma sistemática, ou seja, não é um acontecimento isolado, e sim algo que acontece diversas vezes e em múltiplas situações.

Os resultados negativos e de longo prazo em crianças vítimas de bullying são sérios demais para serem ignorados. Insegurança, problemas com a autoestima, ansiedade e depressão são algumas das possíveis consequências.

Muitas vezes o bullying pode ser a principal causa de problemas psicológicos que afetam o comportamento e a socialização da vítima, mas, em casos extremos, pode levar ao suicídio. Isso mostra a importância de estar alerta e saber identificar se seu filho está sofrendo bullying.

Seu filho pode estar sofrendo bullying

Você pode achar que seu filho nunca estaria sofrendo bullying – afinal, se estivesse, ele teria contado. A verdade, no entanto, é outra: a maioria das crianças que sofrem bullying prefere que os pais não saibam.

Os motivos são inúmeros: medo de decepcionar os pais, de não serem aceitos na escola, de demonstrarem fraqueza, etc. Muitos até mesmo acham que merecem a intimidação e que a provocaram de algum modo.

Você precisa estar atento e ser observador para saber se seu filho está, de fato, passando por essa situação. Para isso, é importante entender a diferença entre o conflito normal e o bullying:

Referência: GreatSchools

Se o seu filho prefere não falar sobre o assunto, saiba que existem algumas atitudes que podem denunciar o bullying:

Resistência em ir à escola

Se o seu filho mostrar resistência contínua em ir à escola – ou seja, não só uma vez ou outra, mas sim quase o tempo todo – talvez ele esteja com medo de algo que acontece lá.

Mudança de comportamento

Crianças que sofrem bullying mudam de comportamento de forma repentina, ficando mais quietas, isoladas, ansiosas e tristes.

Machucados pelo corpo e outros sinais físicos

Se seu filho chegar da escola com algum machucado evidente, como arranhões ou hematomas, converse com ele e entre em contato com a escola.

Emagrecimentos muito repentinos, bem como dores no estômago e de cabeça, podem ser sinais de que seu filho está passando por um transtorno psicológico causado pelo bullying.

Queda no rendimento escolar

Se as notas do seu filho despencaram, pode ser porque ele não sente mais vontade de estudar ou não consegue se concentrar – duas coisas que acontecem frequentemente com quem sofre bullying.

Certifique-se de que seu filho confia em você para contar o que se passa na escola, e entre em contato com os professores e a coordenação da escola para explicar a situação. A redução do bullying nas escolas aprimora o ambiente escolar, tornando-o amigável e acolhedor para todos os alunos.
Ensinar empatia para crianças é a melhor maneira de evitar que elas pratiquem bullying com os colegas. Conheça algumas dicas de como fazer isso pelo seu filho!